Páginas

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Puerto Madryn - A cidade

Salar grande

Saímos de Rio Gallegos mais ou menos às 20 horas e chegamos em Puerto Madryn no dia seguinte às 14 horas.Uma longa viagem de ônibus que não chega a ser tão cansativa devido ao conforto da primeira classe, cujas poltronas reclinam 180 graus mas, sobre isso falarei em outro post.
Puerto Madryn está localizada na Província de Chubut e embora seja litoral, por aqui continua muito, muito frio.
Esperávamos encontrar uma cidade bem pequena mas ao contrário, nos deparamos com uma cidade relativamente grande.Segundo o motorista do taxi que nos levou para a Hosteria Los Troncos nos informou que  a cidade tem 90 mil habitantes mas que até seis anos atrás esse número era de 60 mil.
A quantidade de turistas estrangeiros  é enorme e o principal motivo é a Penísula Valdéz, um santuário ecológico onde podemos ver de perto as baleias franco austral, assim como também a Reserva de Punta Tombo, uma das maiores pingüineiras do mundo.
Madryn está cheia de hotéis, hostels, hosterias e restaurantes mas, eu indico o restarante El Colono por dois motivos: primeiro por ser um dos poucos que aceitam cartão de crédito ou débito e segundo porque se come muito bem sem gastar uma fortuna, com a vantagem de ficar bem perto da Av Costaneira (como eles chamam aqui). Jantamos muito bem; os pratos são deliciosos, tomamos vinho, água e pagamos apenas 98 pesos, o equivalente a aproximadamente 50 reais.
Outro lugar que fomos foi em um café/bar chamado Iguana, onde tomamos um ótimo café e comemos uma panqueca com recheio de doce de leite que é simplesmente uma perdição. Ainda bem que dá para duas pessoas, assim o pecado fica menor,rsrs
Esse é um bom lugar para se fazer um lanchinho.
Agora, se o que você procura é um restaurante pra lá de especial, vá ao Sotavento. Ele fica em frente ao mar portanto, tem uma vista de tirar o folêgo, inclusive o graçon nos falou que muitas vezes dá para avistar a baleias sem sair da mesa. Tudo isso sem falar do clima romântico do lugar que tem uma decoração de muito bom gosto e onde cada mesa tem uma rosa vermelha e luz de velas. Claro que oferecendo tudo isso os preços são mais elevados porém, nada comparado ao Brasil.
Eu pedi uma merluza negra com legumes,  marido pediu uma truta salmonada com batatas; também pedimos um excelente Chardonay  para acompanhar e uma entrada da qual não me recordo o nome e mais: água, tiramsu de sobremesa e um cafezinho para arrematar.Tudo saiu 180 pesos ( Essa foi a nossa refeição mais cara).
No final do jantar, ainda foi oferecida ao meu galã uma rosa vermelha que ele me deu de presente. O que mais posso querer da vida? Tudo perfeito nesse jantar!
Com tudo isso é quase certo que voltarei ao Brail com uns quilinhos a mais pois, ainda nem falei dos alfajores, dos chocolates e de outras coisinhas mais.

4 comentários:

Maggie disse...

Miguxaaaaa...Que lindos lugares!!!!
Mas agora além do roteiro e comentário dos lugares, você precisa também comentar dessas delícias de doces....hummmmm deu água na boca!!rsrsrrsr
Beijocassssss

Yoyo Pizy disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Yoyo Pizy disse...

Pois é miguxa....A gatronomia aqui é uma perdição
Senti falta apenas das frutas no café da manhã
Bjo no core

Fê França disse...

Tô com minha mãe!!! Esses doces deram água na boca, nham nham. :)

Related Posts with Thumbnails

Viajam Comigo

Leve-me com Você